Adicione à sua página inicial

Se você quiser adicionar esse aplicativo à tela de início, toque em e então em ‘Adicionar à Tela de início’.

Pá da turbina atinge a passarela, derrubando-a no mar

  • O que aconteceu?

    Os técnicos estavam instalando as pás em uma turbina de gerador eólico (WTG).

    Depois de concluir a instalação, o cubo girou e bateu na passarela entre o navio de instalação e a peça de transição.

    O impacto da pá derrubou a passarela no mar.

    Todos os técnicos trabalhavam dentro do WTG no momento do incidente, e ninguém se feriu, mas ficaram presos no local.

    What happened - icon
  • Por que isso aconteceu?

    A sequência de giro foi abortada pelo contramestre da torre após a posição de 4 furos, o que resultou no impacto da pá na passarela.  Isso aumenta o risco de alguém girar acidentalmente as pás em outros objetos na área ao redor.

    A passarela estava no plano do rotor da pá devido à altura do navio de instalação.

    As opções de liberação eram limitadas devido ao tamanho do WTG e do navio.

    O risco de colisão foi considerado e discutido pela equipe, mas a passarela não foi removida.

    O sistema de trabalho seguro (SSoW) e o procedimento não fazem referência aos riscos de colisão da pá ou fornecem instruções sobre a distância em que o cubo deve ser girado. A metodologia de trabalho utilizada foi inconsistente para cada WTG, com resultados inconsistentes.

    Os perigos não foram considerados ou totalmente abordados durante a reunião de segurança.

    A avaliação de risco 'Take 5' (parar, olhar, avaliar, controlar e monitorar) não foi concluída. Isso devia ter identificado requisitos para observadores e levantado questões sobre as instruções recebidas durante a reunião de segurança.

    Riscos potenciais de colisão de uma turbina eólica
  • O que eles aprenderam?

    Girar o cubo de forma que as pás fiquem na posição de 'orelha de coelho' remove o risco de colisão com a torre no navio de instalação durante a guinada.

    O SSoW deve indicar claramente a qual distância o cubo deve ser girado, ou seja, a rotação do orifício do parafuso, para evitar colisões enquanto as pás giram, e durante o giro da nacela.

    A avaliação de risco deve abordar o perigo de as pás atingirem a passarela durante a rotação.

    Colocar observadores e garantir que bons métodos de comunicação com outras funções-chave estejam em vigor.

    Conduzir um passo a passo da tarefa usando a documentação disponível antes que a atividade ocorra.

    Todos os supervisores devem ser informados sobre os procedimentos de trabalho.  As instruções sobre tarefas críticas de segurança devem ser capturadas em planos pré-tarefa, instruções de trabalho e avaliações de riscos, e NÃO em documentos da reunião de segurança.

    Ao planejar o trabalho, considere os riscos significativos associados à seleção de equipamentos - por exemplo, tamanho do navio.  Garantir que os riscos associados ao navio e operações simultâneas possam ser gerenciados.

    What learn - icon
  • Pergunte-se ou pergunte à sua equipe

    Como algo assim pode acontecer aqui?

    Como você sabe até que ponto o cubo pode ser girado com segurança (sem bater na passarela/torre/navio)?

    Como você pode verificar se todos os riscos de colisão foram tratados e mitigados nas avaliações de risco?

    Qual é o nosso procedimento de resposta a emergências se ficarmos presos dentro da turbina?

    Quais medidas temos em vigor para evitar que isso aconteça aqui? Como podemos melhorar?

    Ask your crew - icon
Publicado em 01/02/22 55 Visitas 0 Curtidas

Os técnicos estavam instalando pás em um gerador eólico (WTG). Depois de concluir a instalação, o cubo girou e bateu na passarela entre o navio de instalação e a peça de transição.